Identidade quilombola e a ativação patrimonial no Povoado do Moinho

  • Christiane Ayumi Kuwae Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte/ Seduc-GO (Brasil)
Paraules clau: identidade, quilombo, ativação patrimonial, comércio justo, educação

Resum

O Povoado do Moinho é uma comunidade rural quilombola na cidade de Alto Paraíso de Goiás. Situado no nordeste goiano
brasileiro, onde, por muitos anos, foi conhecido somente como uma região de extrema pobreza, hoje é também conhecido pelo seu potencial ecoturístico. Em busca de compreender mais profundamente o Povoado para um projeto educacional, apresentamos um conjunto de reflexões sobre a recente certificação deste território como quilombo, as implicações simbólicas da assunção da identidade quilombola e sua possível contribuição para o desenvolvimento de um comércio justo dos produtos alimentares, do artesanato local e do desenvolvimento do turismo, ao lado da importância do acesso à educação formal para seus moradores. A partir da pesquisa-ação, buscamos compreender alguns jogos simbólicos que capitalizam as relações sociais no território, e refletir como elas precisam permear a construção de um processo educativo que busque potencializar os sujeitos.

Publicades
2021-02-12